sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Concurso público em Lagoa de Dentro!? Tá chegando a hora!



Após manifestação do Ministério Público da Paraíba, através do promotor Marinho Mendes, que encaminhou uma ação direcionada a prefeitura de Lagoa de Dentro, para demitir 163 servidores temporários, e que realizasse concurso público, o prefeito Fabiano resolveu enviar para a Câmara Municipal Projeto de Lei Complementar, solicitando autorização do legislativo. Que coincidência, ou não?
Com relação ao exposto, o vereador Sandro fez o seguinte comentário: “Que bom recebermos um Projeto de Lei Complementar do qual a cidade almeja a tanto tempo, só lamento o fato da necessidade de intervenção da Justiça para que o prefeito tomasse tal atitude. Em maio de 2013 realizamos denuncias para que este fato ocorresse, felizmente parece está próximo”.
Ainda sobre o assunto, o vereador Adelso Freire falou: “Considero tal feito uma vitória dos vereadores de oposição e do povo de Lagoa de Dentro, já que, se não houvesse denuncias para realização do concurso, muito provavelmente não teríamos recebido os Projetos de Lei Complementar”.
A oposição de Lagoa de Dentro promete ficar de “olho vivo” nos atos do certame, para que não haja nenhum tipo de irregularidade.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Vital critica Cássio e Ricardo e promete criação de programa Contas Abertas



O senador Vital do Rego Filho, candidato do PMDB ao governo do Estado, concedeu entrevista ao programa Correio Verdade da 98 FM, e aproveitou a oportunidade para além de apresentar suas propostas, tecer criticas aos seus adversários, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o governador Ricardo Coutinho (PSB). Entre as propostas apresentadas por Vital, está a criação e um programa Contas Abertas.
"Queremos combater a corrupção no Estado, abrindo e enxugando as contas", declarou acrescentando que hoje não é possível, ter acesso, sequer à lei de acesso a informação.
Vitalzinho destacou o legado do PMDB em várias áreas e prometeu dar sequência as obras e programas do seu partido. Ele ressaltou a gestão peemedebista na Saúde, que segundo ele foi destruída no atual governo. "Em 22 meses, o PMDB resgatou o conceito de gestão na Saúde, que hoje foi destruída. Hoje o conceito é a terceirização. É impossível que não tenhamos os IML funcionando", afirmou. Ele prometeu ainda construir o Hospital de Trauma do Sertão.
O senador criticou ainda os investimentos do atual governo em Segurança e atribuiu a isso a escalada da violência no Estado. "É lamentável que a Paraíba invista apenas R$ 25 milhões em Segurança, enquanto Rio Grande do Norte investe R$ 500 milhões e Pernambuco R$ 1,4 bilhão".

Fonte: wscom

quinta-feira, 24 de julho de 2014

MPPB quer exoneração de temporários da PM de Lagoa de Dentro e demais cidades da região



 O Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Promotoria de Justiça de Jacaraú, ingressou com uma ação civil pública requerendo a exoneração imediata de mais de 812 servidores temporários dos municípios de Jacaraú, Pedro Régis, Curral de Cima e Lagoa de Dentro. A ação também requer a abertura de edital de concurso público para os cargos vagos que estejam sendo preenchidos por servidor contratado temporariamente por excepcional necessidade.
Segundo o promotor de Justiça Marinho Mendes Machado, a Promotoria instaurou inquérito civil público para apurar as contratações ilegais de servidores por excepcional interesse público. A apuração constatou que a prefeitura de Jacaraú contratou 623 servidores temporários, dos quais 301 entre janeiro de 2013 e julho de 2014. Já a prefeitura de Lagoa de Dentro possui 163 servidores temporários. Em Pedro Régis, são sete servidores contratados temporariamente e em Curral de Cima, 19.
O promotor informou que os últimos concursos datam do ano de 2007 e que não existem nenhuma perspectiva de realização de novo certame, haja vista que nenhuma delas apresentou estudos com dados concretos que demonstram a vontade de efetivação de tais pretensões. A Promotoria recomendou a realização de concurso e a eliminação das contratações temporárias, mas não foi atendida pelos municípios.
“As Prefeituras de Jacaraú, Pedro Régis, Lagoa de Dentro e Curral de Cima, diante de todas as diligências e provas coletadas, desrespeitaram flagrantemente a obrigatoriedade do concurso público como meio de ingresso na Administração Pública”, argumentou o promotor.
O vereador Sandro comentou sobre o casoEm maio de 2013, os vereadores de oposição de Lagoa de Dentro protocolaram tanto no MPPB como no TCE-PB, pedido para realização de concurso público para este município, esperamos que as medidas cabíveis sejam tomadas o mais rápido possível, já que os moradores de Lagoa de Dentro anseiam por um concurso público, e vamos lutar para que assim seja realizado”.


Fonte: portalcorreio

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Cássio é inelegível, SIM !



 Eu nunca vi tanta teimosia por parte do senador Cássio Cunha Lima. O homem sabe que é inelegível para a eleição de 2014 e continua a dizer para todos que não é inelegível. Mas, na verdade ele é inelegível sim, e por isso, infelizmente ou felizmente para a Paraíba, o senador Cássio não poderá ser candidato a nada este ano, e ponto final.
As consultas respondidas pelo TSE a alguns interessados pelo Brasil a fora ultimamente a respeito de possíveis inelegibilidades, são completamente diferentes da situação do senador Cássio aqui na Paraíba. Em todos os demais casos que foram consultados, as eleições ocorreram e terminaram no 1º turno de 2006, portanto, acrescidos a 08 anos de inelegibilidade, o prazo termina no dia 1º de outubro, ou seja, 04 dias antes da data da eleição, que este ano será no dia 05 de outubro, e nesses casos, o candidato é elegível para 2014.
Aqui na Paraíba a situação do senado Cássio é bastante diferente, pois, ele foi eleito no 2º turno das eleições de 2006, e não no 1º turno. Nesse caso, a pena de 08 anos como inelegível por ser ficha suja, começa a contar da data da eleição do 2º turno de 2006 e não da data da eleição 1º turno, como quer o senador Cássio. Trata-se de uma interpretação lógica e de uma questão matemática, só e somente só!
Portanto, ao ser condenado como ficha suja, o prazo de 08 anos da inelegibilidade do senador Cássio, só começa a contar a partir da data do 2º turno das eleições de 2006, e com isso, esse prazo condenatório ultrapassa a data das eleições de 05 de outubro deste ano, por isso, Cássio não poderá ser candidato a NADA, pois, no dia 05, o nosso senador AINDA está completamente inelegível.
Por que querem enganar o povo até a última hora dizendo que Cássio será candidato? E depois, vão dizer que Cássio foi injustiçado mais uma vez pela Justiça Eleitoral? Gente! Caiam na real, respeitem o povo, não brinquem com o povo, não queiram enganar o povo! O povo está vendo e acompanhando tudo isso calado, não se enganem, e na hora certa o povo vai dar o seu voto na direção que for o melhor para a Paraíba, pois, não podemos retroceder.
Sejam sinceros, digam logo quem deverá ser o verdadeiro candidato do PSDB, pois, Cássio não será candidato em virtude da sua inelegibilidade. E não venham com a conversa bonita e eleitoreira em dizer que Cássio já pagou a sua pena, pois, na verdade ele ainda não pagou, e Cássio sabe disso, mas, teima em não admitir. O poder é realmente fascinante!


Fonte: Noticiapb

terça-feira, 3 de junho de 2014

Veneziano lamenta debate “pobre, mesquinho e rasteiro” entre Ricardo e Cássio




O pré-candidato a governador da Paraíba nas Eleições 2014 Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) lamentou nesta terça-feira (3), em Campina Grande, o debate “pobre, mesquinho e rasteiro” que estão propondo para a Paraíba.
Ele defendeu que os pré-candidatos adotem um debate propositivo, que possa colocar no centro da discussão temas que realmente interessem aos paraibanos, não questões menores e depreciativas.
“Eu lamento, e nem precisa ser na condição de pré-candidato a governador, mas na condição de cidadão paraibano, este discurso mesquinho e que nada contribui. Eu peço aos paraibanos que observem o que está sendo feito hoje na Paraíba, a você, jovem, que está se preparando para dar o primeiro voto: a Paraíba não pode continuar diante de um debate pobre, mesquinho e rasteiro, que mostra o quanto estamos relegados, um debate que não constrói, que não nos conduz para um projeto responsável, que busque o desenvolvimento da Paraíba”, afirmou Veneziano.
Ele disse lamentar profundamente “essas cenas deploráveis, pobres, pequenas e de baixo calão, que só mostram as fragilidades e as fraquezas de quem teve a oportunidade de fazer e não fez”. Segundo ele, “está na hora de o paraibano observar outras opções, não apenas a do PMDB, mas outras, sob o risco de a Paraíba se empobrecer mais ainda”.
Veneziano disse que este debate que está sendo proposto é “depreciativo” e que não vai entrar numa discussão como essa. “A Paraíba precisa ser comandada com responsabilidade, não por aqueles que não têm nada a dizer. A Paraíba não quer saber quem foi dos dois que demitiu mais, porque ambos demitiram; quem foi que mais maltratou os servidores, porque ambos maltrataram; um forçou os servidores a fazer empréstimo e demitiu em massa; outro mandou cancelar os planos de cargos que seu antecessor pagava”.
Segundo o pré-candidato peemedebista, a Paraíba quer saber quem vai resolver, e de que forma, a questão da segurança pública. “Não quem usou pistola ou deixou de usar”. Ele lembrou que os dois tiveram a oportunidade de fazer e não fizeram. “Um atacou de frente a autonomia financeira da nossa Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e o outro ficou calado durante três anos e três meses enquanto a autonomia era atacada”.


Fonte: Paraibaonline